quinta-feira, 26 de maio de 2016

TUDO QUE ACONTECEU,NA SESSÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE MASSAPÊ,ONTEM.



               Meus Amigos,ontem aconteceu mais uma Sessão da Câmara Municipal de Massapê,que foi presidida,pelo  Vice Presidente,o Vereador Luiz Carlos Carneiro Frota,vejam tudo que aconteceu lá ontem:
PALAVRA FACULTADA- A Palavra Facultada,foi usada pelos Vereadores Pantico,Paulo Vagalume e pelo Vereador Auteri Moura.
REQUERIMENTOS-
1-Do Vereador Pantico-Solicitando do Executivo Municipal,serviços de roçagens,as margens da estrada vicinal,que liga as Localidades de Baixio e Riachão dos Farias.
2- Do Vereador Pantico-Solicitando do Executivo Municipal,a implantação de CÂMERAS DE MONITORAMENTO,nas saidas do Município de Massapê,para as cidades vizinhas,distritos e localidades.
3- Do Vereador Luiz Carlos Frota-Solicitando ao Executivo Municipal,a colocação de três postes de ferro com luminárias no canteiro da Rua Alto da Boa Esperança,no Bairro da Bandeira Branca.
MOÇÃO DE APLAUSO-
1- Do Vereador Auteri Moura-Ao Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Massapê,pelo dia 25 de maio,DIA NACIONAL DO TRABALHADOR RURAL.

quarta-feira, 25 de maio de 2016

GOVERNO DESCARTA AUMENTO DE IMPOSTOS,NO MOMENTO.



 “O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse nesta terça-feira que o governo não está “no momento” considerando aumento de impostos. Segundo o ministro, o governo vai tomar medidas como a contenção dos gastos públicos para evitar a elevação da carga tributária e poderá reduzir subsídios.
“Em último caso, em algum momento, pode-se temporariamente estabelecer ou propor algum imposto, se for necessário, à frente. Há consenso de que a carga tributária brasileira hoje já está num nível elevado. É importante não sobrecarregar ainda mais a sociedade com impostos”, disse Meirelles, durante a entrevista coletiva para detalhar as primeiras medidas econômicas do governo do presidente interino Michel Temer.
Ao anunciar as novas medidas aos líderes da base aliada no Congresso, o presidente interino Michel Temer disse que enviará uma emenda constitucional ao Congresso para limitar gastos públicos. As despesas do setor público, segundo Temer, se encontram em uma trajetória insustentável. “Vamos apresentar a proposta de emenda que limitará o crescimento dos gastos”, disse.
Meirelles também destacou, durante a entrevista para detalhar as medidas de contenção do déficit público, que a devolução de aproximadamente R$ 100 bilhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ao Tesouro Nacional faz parte da boa gestão das contas públicas. “Esses recursos estavam ociosos, causando custo desnecessário. Estamos fazendo uma boa gestão das contas públicas, como mencionou o presidente Temer”, disse Meirelles.
(Agência Brasil)

TSE: CONDUTAS VEDADAS A PARTIR DE 2 DE JULHO.

O Tribunal Superior Eleitoral baixou resolução sobre condutas vedadas. Ou seja, o que, a partir do dia 2 de julho, os agentes públicos ficam proibidos de fazer.
Confira:
– Nomear, contratar ou de qualquer forma admitir, demitir sem justa causa, suprimir ou readaptar vantagens ou por outros meios dificultar ou impedir o exercício funcional e, ainda, remover, transferir ou exonerar servidor público, ressalvados os casos de: nomeação ou exoneração de cargos em comissão e designação ou dispensa de funções de confiança; nomeação para cargos do poder Judiciário, do Ministério Público, dos Tribunais ou Conselhos de Contas e dos órgãos da Presidência da República; nomeação dos aprovados em concursos públicos homologados até 2 de julho de 2016; nomeação ou contratação necessária à instalação ou ao funcionamento inadiável de serviços públicos essenciais, com prévia e expressa autorização do chefe do Poder Executivo; transferência ou remoção de militares, de policiais civis e de agentes penitenciário;
– realizar transferência voluntária de recursos da União aos estados e municípios e dos estados aos municípios, ressalvados os recursos destinados a cumprir obrigação formal preexistente para execução de obra ou de serviço em andamento e com cronograma prefixado e os destinados a atender situações de emergência e de calamidade pública.
Também a partir dessa data é vedado aos agentes públicos das esferas administrativas cujos cargos estejam em disputa na eleição:
– com exceção da propaganda de produtos e serviços que tenham concorrência no mercado, autorizar publicidade institucional dos atos, programas, obras, serviços e campanhas dos órgãos públicos municipais ou das respectivas entidades da administração indireta, salvo em caso de grave e urgente necessidade pública, assim reconhecida pela Justiça Eleitoral;
– fazer pronunciamento em cadeia de rádio e de televisão, fora do horário eleitoral gratuito, salvo quando, a critério da Justiça Eleitoral, tratar-se de matéria urgente, relevante e característica das funções de governo.
Ainda é vedada a realização de inaugurações, a contratação de shows artísticos pagos com recursos públicos e o comparecimento de qualquer candidato a inaugurações de obras públicas.

HOJE TEM SESSÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE MASSAPÊ.



               Meus Amigos,hoje é quarta feira e como sempre acontece todas as quartas feira,é dia de Sessão da Câmara Municipal de Massapê,logo mais a partir das 19 horas.
               E como sempre acontece,o Blog Desperta Massapê estará lá,para a cobertura completa,pra informar tudo que acontecer.Portanto você que não puder comparecer hoje, é só acessar o Blog Desperta Massapê amanhã e você vai tomar conhecimento de tudo.

terça-feira, 24 de maio de 2016

IMPÉRIO FITNESS: UM NOVO SUCESSO NA CIDADE.













               IMPÉRIO FITNESS,o mais novo sucesso da cidade.A loja fica localizada a Rua Pedro Olimpio de Menezes,10,vizinha ao Escritório de Advocacia do Dr. João Neto.Tudo em COSMÉTICOS,MODA FITNESS , MODA ÍNTIMA e muitas outras variedades,visite e comprove.

segunda-feira, 23 de maio de 2016

QUEM TE VIU,QUEM TE VÊ: O GOVERNO DILMA QUEBROU O PAÍS,DIZ O SENADOR EUNICIO OLIVEIRA.


AddThis Sharing Buttons
NOTÍCIA0 COMENTÁRIOS
REPRODUÇÃO/FACEBOOK
Ex-ministro de Lula, Eunício sempre adotou postura de defesa de Dilma enquanto líder do PMDB no Senado Federal

Líder do PMDB no Senado e antigo aliado do PT no governo federal, Eunício Oliveira disse neste fim de semana que o governo Dilma Rousseff (PT) quebrou o País. Classificando última meta fiscal da petista como “uma enganação”, o peemedebista afirmou que o Congresso deve se reunir a partir de amanhã para refazer um projeto que traga “real situação do País”.

“Essa última meta tinha previsão de CPMF, incluía crescimento do PIB, tudo mais uma enganação para que a população não soubesse o que estava acontecendo com o Brasil de verdade. O governo da Dilma quebrou o País, disso ninguém tem dúvida. O País está quebrado e com R$ 200 bilhões de déficit”, disse Eunício ao blog do jornalista Eliomar de Lima.

Segundo o peemedebista, governo Temer irá “recolocar o Brasil nos trilhos” e ampliará o crescimento sem necessidade de aprovação da CPMF. “Acho que só a volta da confiança no Brasil vai fazer que o País volte a crescer”, diz. Ex-ministro das Comunicações de Lula, Eunício sempre adotou postura de defesa de Dilma enquanto líder do PMDB no Senado.

O peemedebista, no entanto, minimiza a duradoura união entre PT e PMDB. “O PMDB apoiou a Dilma, mas não governou o País. Quem governava era o PT. O PMDB está governando o Brasil agora”, disse.

Polêmicas

Eunício Oliveira também defendeu a gestão Temer de recentes polêmicas envolvendo seu ministério, como a extinção da pasta da Cultura. “É mais do que natural, em um País que tem 34 partidos, o Michel reduzir de 38 para 23 ministérios e ouvir reclamações. Mas é melhor que tenha uma reclamação de que ele diminuiu custos do que uma de que ele aumentou agora.


Apesar dos questionamentos a Temer, Eunício afirma que o presidente em exercício não só irá “acertar na economia”, como também acertar os rumos do País. “O Brasil saiu dos trilhos e a gente precisa colocar ele de volta. Tenho convicção de que com gente como Meirelles, Pedro Parente e tantos outros companheiros que ele tem escolhido para dirigir os rumos, nós vamos, se Deus quiser, botar o Brasil onde ele deve estar”.

Líder do maior bloco do Senado Federal, Eunício terá papel importante na etapa final do processo de impeachment de Dilma na Casa. Tanto na gestão da petista quanto no governo interino, o senador possui indicação de diversos cargos federais.

Em 2015, o peemedebista se dizia contra o impeachment, afirmando que a “perda de popularidade não é pressuposto para impeachment”. Na votação da admissibilidade do pedido na Casa, no entanto, Eunício destacou que situação de Dilma ficou insustentável pois ela teria pedido capacidade de governar o País. Antigo aliado do PT e do lulismo, relações entre Eunício e o partido estremeceram em 2014, quando a sigla lançou Camilo Santana como seu rival na disputa pelo governo do Ceará.

DIÁRIO DO NORDESTE¨PARA DEPUTADOS,PLEITO DESTE ANO,TERÁ INFLUÊNCIA EM 2018¨.


00:00 · 23.05.2016 por Miguel Martins - Repórter
Segundo Walter Cavalcante (PP), os próximos passos da gestão interina de Michel Temer terão reflexos na competitividade de alguns partidos ( Foto: Bruno Gomes )
Deputados da Assembleia Legislativa acreditam que as eleições deste ano influenciarão no pleito de 2018, uma vez que os líderes estaduais terão participação decisiva durante as disputas municipais. Enquanto alguns parlamentares discordam desta antecipação do calendário eleitoral, outros dizem ser inevitável vislumbrar efeitos que um período eleitoral tem em outro.
“Toda eleição bate esteira com a seguinte. A eleição municipal sempre é o começo da disputa estadual. Se o Governo constituído, hoje, consegue que o prefeito Roberto Cláudio tenha reeleição assegurada, que seus aliados nas grandes cidades tenham reeleições, já se forma um exército que o fará mais forte que os adversários”, disse o deputado Roberto Mesquita (PV).
Segundo ele, no entanto, o resultado vai depender de uma série de fatores, principalmente os externos, devido a conjuntura nacional. Para Mesquita, os senadores Tasso Jereissati (PSDB), Eunício Oliveira (PMDB) e os ex-governadores Ciro e Cid Gomes serão cruciais na disputa deste ano, bem como novas lideranças políticas, dentre elas Wagner Sousa (PR) e Heitor Férrer (PSB). “Todas essas pessoas têm influência no pleito, pois têm respeito do povo e vão ser decisivas na campanha”, assegurou.
Heitor Férrer, pré-candidato à eleição pelo PSB, afirmou que as lideranças maiores do Estado têm visto Wagner Sousa como o melhor nome para a disputa neste ano, visto que pode ser um apoio para eles em 2018.
“O PMDB visualiza ele como um ótimo nome, mesmo tendo um bom quadro, que é o deputado federal Vitor Valim”. Segundo o parlamentar, há a possibilidade de Tasso concorrer ao Governo do Estado, bem como Eunício Oliveira, mesmo este último estando no fim do seu mandato de senador. Em ano eleitoral para disputa de prefeito, lideranças jogam olhos em algumas candidaturas, pois pensam nas disputas para o Governo do Estado. “Quem tiver a Prefeitura de Fortaleza já vai com uma passo à frente”, disse Férrer.
Legislativo
Já Silvana Oliveira afirmou que muitos deputados estão preocupados com as eleições deste ano, uma vez que serão decisivas para seus retornos ou não ao Legislativo Estadual em dois anos. Para ela, as ações do Governo provisório de Michel Temer vão dar o tom das eleições em 2016 e 2018, uma vez que acredita que o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff é irrevogável. “As novas lideranças terão também um tom expressivo nesse processo. É possível até que o pré-candidato Capitão Wagner puxe o apoio do PMDB”, ressaltou a peemedebista.
Parlamentares têm colocado seus nomes como pré-candidatos ao pleito de 2016 em diversos municípios do Estado, e acumulam a função no Legislativo com a construção de suas candidaturas no Interior. Estes deputados também querem o apoio de suas respectivas lideranças para manterem alianças para 2018.
Alguns municípios são prioritários para o PDT, no Ceará, como Sobral, Juazeiro do Norte e Fortaleza e, segundo disse o deputado Sérgio Aguiar (PDT), em alguns momentos será inevitável a “estadualização” de um posicionamento eleitoral por parte dos candidatos a prefeito, que anteciparão o debate de 2018. 
“Lideranças municipais vão querer levar esse tema para o palanque para que haja comprometimento com as lideranças estaduais para seus projetos”, disse ele. Cid e Ciro Gomes, conforme informou, terão papel preponderante no PDT durante as eleições municipais. No entanto, o parlamentar afirmou ser importante evitar a pré-eleição de 2018, mesmo sabendo que a campanha deste ano vai se direcionar para um caráter mais ou menos nesse sentido.
Governo Federal
Já Walter Cavalcante (PP) acredita que o comportamento do Governo Michel Temer, caso saia da interinidade e fique em definitivo no comando do País, vai ter reflexo nacional. “Se o Governo Federal tiver algum tipo de ação que venha fazer a economia crescer, vai ter um reflexo positivo muito expressivo”, disse. Para o progressista, a situação dos prefeitos é muito difícil, com falta de recursos, principalmente dos oriundos de emendas federais.
Segundo ele, aqueles gestores que estiverem realizando uma gestão equilibrada não necessitarão de lideranças políticas. No entanto, Cavalcante ressaltou que o ex-governador Cid Gomes vai ter muitas influências nas eleições, assim como o senador Eunício Oliveira, visto que provou ter competitividade para influenciar votos em alguns municípios. Outros que, na opinião dele, serão decisivos nas disputas são Camilo Santana, Ciro Gomes, o prefeito Roberto Cláudio e o pré-candidato à Prefeitura de Fortaleza, Wagner Sousa. 
“A eleição de agora vai ser um divisor de água. Se o Michel Temer estiver bem, a probabilidade de ter competitividade será ainda maior entre PMDB, PT e PDT. No entanto, o Governo Camilo está fazendo uma coisa importante, que é dialogar com as pessoas. E isso também influenciará nesse processo”, avaliou.